Menina desenhando

Imaginação infantil: como estimular e quais as vantagens

Dar asas à imaginação é uma frase bastante usada em atividades voltadas para as crianças. Mas será que você sabe realmente como ativar e desenvolver a imaginação infantil? Além disso, sabe por que é importante?


Neste texto, queremos mostrar que esse é um aspecto fundamental da construção da infância e que as experiências vividas nessa época podem influenciar toda a vida de um indivíduo. Continue a leitura e entenda porque e como trabalhar o imaginário nas crianças.


Por que estimular a imaginação infantil?


A imaginação é a capacidade de combinar ideias e usar a criatividade para criar cenários, histórias e planos mentalmente. A maioria das crianças já conta com essa habilidade, visto que, na infância, todos os saberes que estão sendo acumulados são mixados e as ideias não são reprimidas por nenhum tipo de vergonha.


Mesmo que já seja natural para alguns, a imaginação infantil deve ser sempre estimulada ao máximo pelos pais e educadores. Ela desperta, entre outras competências, a curiosidade, que é fundamental para o aprendizado ao longo da vida. Além disso, desenvolve a capacidade de comunicação, quando existe um estímulo a compartilhar o que se pensa e cria.

A imaginação também permite a diversão de forma muito mais completa e sem amarras, garantindo que a criança tenha uma infância mais feliz e com experiências enriquecedoras. Com isso, ela desenvolve aspectos cognitivos que serão valiosos para a vida adulta, como a capacidade de ser criativa a inovadora em sua forma de pensar e agir.

No nosso produto LOGICO “Livro Traços e Contorno”, faz parte do Sistema Lógico de Aprendizagem, ele é ideal para crianças de 5 a 8 anos e contribui para o desenvolvimento do raciocínio lógico e cognitivo e da inteligência, despertado a imaginação e permitindo que treine sua mente criativa.

O livro pode ser usado no aprendizado individual ou em grupo, através de atividades de análise, solução, repetição, consolidação e desenvolvimento de conteúdo de aprendizagem com autonomia pela criança.

Isto faz com que ele seja um material de aprendizagem ideal para todas as formas de educação.

O livro desenvolve os seguintes temas:

Concentração e perceção visual.
Aptidões escolares básicas.
Reconhecimento de formas.
Aptidões antes de aprender a ler.

Como ajudar a criança a soltar a imaginação?
Quer ajudar seus filhos a cultivarem uma imaginação mais fértil? Para fazer isso, é essencial proporcionar material que sirva como base e bagagem para as criações. Podemos citar:

  • fazer leitura de livros e revistas;
  • passear em lugares novos;
  • conferir peças e esquetes com a família;
  • assistir desenhos e filmes;
  • conversar sobre assuntos diversos;
  • ouvir músicas e apresentar instrumentos.

Esses e outros itens permitirão a construção de um background para a imaginação infantil, ou seja, um pano de fundo para inovar na criação de novas histórias. Com isso, basta oferecer as oportunidades para que a criança solte a imaginação.


Algumas brincadeiras lúdicas são ideais nesse processo de construção de realidades imaginadas. Podem ser atividades simples, como interpretar histórias em uma peça, fingir estar em um reino encantado ou mesmo ter uma profissão.
Com a ajuda de pais ou professores, é possível ir além e estimular a imaginação no desenvolvimento de jogos digitais, criação de músicas e, até mesmo, no desenvolvimento de ideias empreendedoras para um negócio fictício.


Usando a tecnologia como aliada, os pais têm ainda mais recursos para estimular a imaginação infantil e garantir que os filhos tenham uma infância rica em experiências. Com isso, eles se tornarão adultos criativos e inovadores para resolver problemas e com uma percepção mais ampla e leve da vida.

Fontes: https://quantumeduc.com/blog/imaginacao-infantil/